quarta-feira, 11 de julho de 2018

Lesões por esforço repetitivo responderam por 22 mil benefícios concedidos pelo INSS em 2017

Resultado de imagem para ler dort frigoríficos
      

      Os problemas de saúde dos trabalhadores relacionados a esforços contínuos e associados a posturas inadequadas e estresse contribuíram para a concessão de 22.029 auxílios-doença pelo INSS, em 2017.
      As chamadas Lesões por Esforço Repetitivo e Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho (LER/Dort) representaram 11,19% de todo o universo de benefícios acidentários liberados pela Previdência Social no ano passado.
      Por conta delas, as pessoas precisaram ficar mais de 15 dias afastadas de suas atividades.
      Em 2017, considerando todos os casos de trabalhadores que precisaram ser afastados por problemas de saúde ocasionados pelas atividades laborais, foram concedidos 196.754 benefícios acidentários.
      A média foi de 539 afastamentos por dia, de acordo com o instituto.
As doenças relacionadas à LER/Dort são causadas por movimentos contínuos, com sobrecarga dos nervos, dos músculos e dos tendões.
      Segundo o INSS, considerando apenas os benefícios concedidos por adoecimento em função do trabalho, três em cada 20 causas de afastamentos se enquadraram nas seguintes situações: lesão no ombro, sinovite (inflamação em uma articulação), tenossinovite (inflamação ou infecção na bainha que cobre o tendão) e mononeuropatia dos membros superiores (lesão no nervo periférico).
      Neste último caso, destaca-se a Síndrome do Túnel do Carpo (problema comum em pessoas que fazem movimentos repetitivos em alta velocidade ou associados à força, como digitação ou trabalho em cozinha, pegando panelas pesadas e picando alimentos).
      O estresse é outro fator causador de afastamentos do trabalho, em decorrência de pressão excessiva pelo atingimento de metas, rigor no controle das tarefas, pressão das chefias e até assédio moral, dependendo do caso.

Setores com maior incidência de problemas
      Entre os setores em que é mais comum identificar esses tipos de doença estão: bancos, supermercados, frigoríficos, empresas telemarketing e cozinhas industriais (restaurantes e serviços de catering), assim como indústrias eletroeletrônicas, de veículos, têxtil e calçadista. Mas, segundo o INSS, vale destacar que, proporcionalmente à exposição ao risco, aqueles que trabalham com a fabricação de aparelhos de recepção, reprodução, gravação e amplificação de áudio e vídeo são os mais atingidos por LER/Dort: 14 casos de afastamento por mil empregados.
      Ainda de acordo com o INSS, somando a quantidade de tempo em que os trabalhadores ficaram afastados por LER/Dort, em 2017, chega-se ao total de 2,59 milhões de dias de trabalho perdidos. Por isso, o instituto chama a atenção para a necessidade de uma avaliação ergonômica dos ambientes de trabalho e de uma adequação dos problemas encontrados. Também é importante fazer um inventário de queixas mais frequentes nos setores de maior risco, com investimento em ginástica laboral e pausas programadas durante o expediente.

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Primeiro encontro entre STIA e sindicato patronal para acordo coletivo de padarias, engenhos, laticínios, embutidos, pequenos frigoríficos e outros termina sem avanços



Terminou sem acordo a primeira reunião de negociação para acordo coletivo de trabalho para o setor de padarias, engenhos, indústria de laticínios, embutidos, pequenos frigoríficos e outros. A primeira reunião entre o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Bagé e Região (STIA) e o sindicato patronal ocorreu dia no último dia 29 de junho. A data-base da categoria é 1º de junho. 
      O pedido do STIA já havia sido encaminhado à representação empresarial, onde os principais itens são um reajuste salarial que contemple a inflação do período mais 3% de aumento real, além de um Piso Salarial para a categotia no valor de R$ 1.500,00, entre outros. Os trabalhadores também querem a manutenção das demais cláusulas do acordo anterior.
      O sindicato patronal oferece a reposição da inflação do período (cerca de 2%), mas propôs a retirada do auxílio escolar, a criação do Banco de Horas, entre outros pontos que o STIA não concorda..
       No dia 11 de julho deve ocorrer a segunda reunião entre as partes, em local a ser definido nos próximos dias. 

terça-feira, 26 de junho de 2018

Definida data da primeira reunião de negociação entre STIA e Sindicato patronal para setor de padarias, engenhos, laticínios, embutidos e pequenos frigoríficos



      O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Bagé e Região (STIA) e o Sindicato das Indústrias de Alimentação de Bagé definiram a data da primeira reunião entre as partes visando ao acordo coletivo de trabalho para o setor de padarias, engenhos, laticínios, embutidos, pequenos frigoríficos e outros. O encontro vai acontecer no dia 29 de junho, a partir das 16h, tendo por local a sede do STIA, na Rua Melanie Granier, 157. 
      A data-base da categoria é 1º  de junho. Em maio, os trabalhadores aprovaram em assembleia a pauta reivindicatória, com uma proposta de reajuste salarial referente à reposição da inflação mais 3% de aumento real, um piso da categoria no valor de R$ 1.500,00, além da manutenção das demais cláusulas. 
      "Existe a expectativa por parte dos trabalhadores que não são abrangidos pelo piso da categoria que ainda não tiveram reajuste", destaca o presidente do STIA/Bagé, Luiz Carlos Cabral. "Existe a cobrança por parte desses trabalhadores ao sindicato. Agora, vamos para a mesa de negociação e esperamos que a definição seja feita o quanto antes", complementa o líder sindical.

quinta-feira, 21 de junho de 2018

STIA/Bagé vai promover capacitação para integrantes da diretoria


      A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Bagé e Região irá participar de uma atividade diferenciada. Buscando melhorar a comunicação intrapessoal e desenvolver a capacidade de liderança, o Sindicato irá realizar o "Programa Continuado de Desenvolvimento e Capacitação em Recursos Humanos". A ministrante será a psicóloga Dilce Helena dos Santos. A atividade será realizada no turno da manhã na sede do Sindicato envolvendo a diretoria.
      No primeiro sábado, dia 23, o tema será "Desenvolvimento de Habilidades Interpessoais". O segundo encontro, no dia 21 de julho,, abordará "Desenvolvendo Lideranças". Para a última etapa, dia 18 de agosto, será colocado em debate "O Fortalecimento do Senso em Equipe". 
      O presidente do STIA/Bagé, Luiz Carlos Cabral, destaca a importância de promover ações que visam à melhoria do desempenho da atuação sindical. Um dos motivos principais é aperfeiçoar o contato com o trabalhador e aproximar o associado do Sindicato. "Os diretores são, de forma efetiva, nosso contato direto com o trabalhador. Buscamos essa capacitação com uma profissional conhecida na comunidade para que possamos melhorar nossa comunicação com o trabalhador", frisa Cabral. "As ferramentas tecnológicas são importantes, mas nada substitui o desenvolvimento humano. E é pensando nisso é que buscamos desenvolver nosso trabalho em equipe, e não há melhor forma do que buscar o conhecimento necessário para realizarmos nosso trabalho", complementa Cabral. 

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Marfrig/Bagé vence categoria Master do VII Torneio Integração de Futsal

Vice-presidente do Sindicato, Cláudio Gomes Gonçalves, entrega troféu de vencedor do Torneio Integração ao Marfrig/Bagé

Diretora Tanira Martins entrega o troféu de vice-campeã à equipe do Pampeano Alimentos


Entrega da premiação de Disciplina ao Vasco F.C.

Entrega do troféu ao goleiro menos vazado, José Roberto Rosa Gonçalves

Entrega ao goleador Maicon Lima da Silva

      Quatro equipes disputaram, no último dia 5, a categoria Master (acima de 35 anos) do VII Torneio Integração de Futsal. Promovida pelo Sindicato, a competição teve por objetivo assinalar a passagem do Dia do Trabalhador. No último dia 28 de abril já havia ocorrido a disputa da categoria Livre, com o título da equipe Amigos da Bola, do Marfrig Bagé. Desta vez, o campeão foi o time que representou o Marfrig/Bagé, que na final venceu o vice-campeão, Pampeano Alimentos, por 2x0.
      Também mereceu destaque o Vasco F.C., que recebeu o troféu Disciplina. José Roberto Rosa Gonçalves, do Pampeano, foi o goleiro menos vazado, enquanto o goleador foi Maicon Lima da Silva (também do Pampeano Alimentos). 

Trabalhadores de padarias, engenhos, laticínios, pequenos frigoríficos, embutidos e outros definem pauta da campanha salarial 2018



      Em assembleia realizada no último sábado, dia 5, trabalhadores de padarias, engenhos, laticínios, pequenos frigoríficos, embutidos e outros aprovaram a pauta de reivindicações da campanha salarial 2018 para a categoria. A data-base é 1º de junho. O encontro ocorreu na sede social do Sindicato. 
      Os trabalhadores aprovaram o pedido de reajuste salarial referente à reposição da inflação mais 3% de aumento real, um piso da categoria no valor de R$ 1.500,00, além da manutenção das demais cláusulas.
      "O Sindicato já está trabalhando na elaboração da petição que, em breve, será encaminhada ao sindicato patronal para que possamos definir a data da primeira reunião de negociação", destaca o presidente do STIA/Bagé, Luiz Carlos Cabral. 

ATENÇÃO TRABALHADOR: benefícios concedidos e pagos entre os anos de 2002 e 2009, que tiveram erro de cálculo por parte do governo vão ser pagos

Até terça-feira (8), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pagará o sexto lote de valores devidos a beneficiários de todo o Brasil, inclusive no Rio Grande do Sul. Para 1.512 gaúchos, o INSS pagará R$ 32,7 milhões. Estão nesta leva pessoas com até 45 anos de idade que têm valores a receber a partir de R$ 15 mil . No total, serão pagos aproximadamente R$ 660 milhões em todo o Brasil.
 O INSS cumpre, desde 2012, um acordo homologado pela Justiça Federal. Esse acerto determinou o pagamento de valores devidos em benefícios por incapacidade ou pensões por morte concedidos entre 2002 e 2009. O lote atual começou a ser pago na quarta-feira (2). 

O pagamento desses valores segue cronograma estabelecido no acordo firmado pelo INSS, indo até 

2022. A revisão foi realizada automaticamente e não é necessário que os beneficiários procurem uma 

agência da Previdência Social. O próximo lote tem previsão de pagamento em maio do ano que vem.

Quem tem direito

– Nesta leva, estão os beneficiários com idade até 45 anos e com valores a receber a partir de R$ 15 mil. 
– Somente têm direito aqueles com os seguintes benefícios aprovados e pagos entre  17/4/2002 e 29/10/2009, confira: 
Pensão por morte
Auxílio doença previdenciário
Aposentadoria por invalidez
Auxílio acidente previdenciário
Auxílio doença por acidente de trabalho
Aposentadoria por invalidez por acidente de trabalho
Auxílio doença por acidente de trabalho
Auxílio acidente e pensão por morte por acidente de trabalho

Como consultar se vai receber

 – O INSS disponibilizou sistema de consulta ao resultado da revisão no portal Meu INSS e por meio da Central de Atendimento 135, que funciona de segunda a sábado, das 7h às 22h. Porém, o valor do pagamento não será informado.
– É preciso fazer cadastro e criar senha pessoal para acessar o portal (veja como abaixo).
É preciso fazer cadastro e criar senha pessoal para acessar o portal

Como será o pagamento?

 – O INSS enviará carta para os segurados que têm direto à revisão, contendo informações sobre o pagamento. 
– A carta indicará o valor dos atrasados e a data do pagamento. Caso não tenha recebido a correspondência, consulte o Meu INSS ou entre em contato com a Central de Atendimento do INSS, pelo telefone 135.
– O INSS não enviará carta aos beneficiários que tiverem para receber diferenças iguais ou inferiores a R$ 67. Para estes casos a diferença será paga por ocasião da concessão de qualquer benefício que venha a ocorrer até 31/12/2022.
–  Em caso de morte do titular do benefício antes do pagamento, o valor será pago aos dependentes habilitados à pensão ou, na ausência destes, aos herdeiros ou sucessores com alvará da Justiça. 

Qual o cronograma de pagamentos (final do número de benefício)

– Final 1 e 6: nesta quarta-feira
– Final 2 e 7: quinta-feira (3)
– Final 3 e 8:  sexta-feira (4)
– Final 4 e 9: sábado (5)
– Final 5 e 0: segunda-feira (8)  

Como fazer o cadastro no Meu INSS

1 – Para fazer o cadastro, é preciso CPF, nome completo, data e local de nascimento e nome da mãe para gerar um código de acesso provisório. 
2 – Depois, o segurado deve fazer login com essa senha provisória. 
3 – Logo em seguida, aparecerá mensagem para que o cidadão crie sua própria senha, que deve ser: alfanumérica, ter 9 dígitos, conter um caractere especial (#@$%!*-/+.) e ter pelo menos uma letra maiúscula e outra minúscula.


Fonte: Site GaúchaZH - 7 de maio de 2018